Trabalhe a sua mente e mantenha o hábito de se exercitar

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp

Mais do que uma questão de saúde física, o hábito de praticar exercícios interfere diretamente na sua saúde mental.

Psicóloga Ingrid Jordani – CRP 04/44847

Nós já sabemos que o exercício físico, como um dos 8 remédios naturais, traz muitos benefícios para o nosso corpo e para a nossa mente. O grande desafio é iniciar essa prática em nossa vida e, principalmente, manter uma constância na nossa rotina. Como então ter disciplina e comprometimento com esse hábito tão benéfico e essencial?

No texto de hoje, quero ajudar você a estabelecer planos e metas para iniciar a prática de atividades físicas e a criar consciência da sua responsabilidade na manutenção dessa rotina, que com certeza trará muitos benefícios para a sua saúde física e mental. 

Uma questão hormonal

Antes de tudo, é importante relembrar que, durante a prática de exercícios físicos, seja caminhada, corrida, musculação, alongamento ou esportes em geral, hormônios como endorfina e serotonina são produzidos em nosso organismo. Esses hormônios são responsáveis pela sensação de bem-estar, vitalidade e satisfação. 

É muito difícil alguém voltar de um exercício físico pior do que foi, a menos que a pessoa tenha passado mal ou não tenha se alimentado corretamente durante o dia. Porém, em termos de prazer e bem-estar, é comprovado cientificamente que durante o exercício físico o organismo libera esses hormônios, apresentando essas sensações. 

Endorfina e serotonina não são liberadas antes do exercício físico, e sim durante a sua prática. Por isso, o grande erro é pensar que você precisa ter vontade e prazer para começar. Podemos dizer sim que algumas pessoas tenham essa vontade por já terem esse hábito construído. Entretanto, muitos esperam pela vontade para iniciar atividades físicas, sendo que na maioria das vezes trata-se de um ato racional e consciente. 

Uma luta contra a zona de conforto

O córtex pré-frontal do nosso cérebro é a área responsável pela criação de estratégias, pelo planejamento e pela manutenção de bons hábitos. Porém, existe uma “briga” entre essa parte do cérebro e o sistema límbico, responsável pelas emoções. Por isso que entre ir à academia e ficar no conforto de sua casa, porque está chovendo lá fora, você escolhe ficar em casa, pois a sua área emocional vai falar muito mais alto. 

Quando o sistema límbico vence, você se sente frustrada consigo mesma e tende a criar pensamentos automáticos de que é difícil manter esse hábito ou que atividades físicas não são para você. Isso cria até mesmo a crença de que nunca conseguirá ser constante naquilo que faz, chegando até à desistência. 

O que fazer então para sair desse ciclo? Para que o córtex pré-frontal vença a batalha interior, o primeiro passo é reconhecer que desejos e emoções não mantêm hábitos, e sim disciplina; entender que se trata de uma escolha racional e diária. É um ato de maturidade, compromisso e responsabilidade consigo mesma. Portanto, estão listados abaixo alguns passos práticos para te auxiliar nesse movimento: 

  • Não espere ter vontade para praticar exercícios físicos;
  • Liste todos os benefícios que terá com eles;
  • Responda para si mesma o porquê praticá-los e quão importante é para você;
  • Relembre como se sentiu todas as vezes que foi;
  • Escolha atividades e/ou esportes que sejam de seu interesse e que fazem mais sentido para você;
  • Estabeleça metas claras dessa prática (defina dias da semana, horários, tempo de duração etc. de forma realista e que realmente caiba na sua rotina – mesmo que seja 1 a 2 vezes por semana, se for o caso);
  • Se falhar um dia, comprometa-se gentilmente a tentar ir no próximo e comemore suas pequenas conquistas.

Essa lista de passos é o que torna tudo mais racional e visível para você. Não é meramente mais um ato para se fazer no “modo automático”, e sim para se estar presente e consciente. Parte da construção da autoestima é você se comprometer a fazer aquilo que faz bem para a sua vida. 

Portanto, seja autorresponsável e escolha se fazer feliz! Com isso, você pode influenciar positivamente as pessoas que ama, além de criar um espaço na rotina livre de preocupações. Com exercícios físicos, você previne doenças, melhora o seu humor, dorme bem e se concentra melhor em suas atividades diárias, principalmente, em sua comunhão com o Deus Criador, que com certeza deseja o seu bem-estar e sua felicidade.

No Instagram do Mulheres em Missão você encontra fotos do Desafio Superação que podem te motivar nessa mudança de vida, nos siga e confira mais conteúdos!

Veja outros artigos

O que acontece depois do Dia das Mães

No último domingo, milhares de mães, em todo o Brasil, almoçaram com seus filhos, receberam presentes, foram parabenizadas e homenageadas publicamente. Mas

Esperança diante do sofrimento

Algumas passagens bíblicas se tornam complicadas de entender, e acreditar, quando tragédias acontecem. Mesmo para mulheres de fé pode ser um desafio

O trabalho exemplar de Rute

Aproveitamos o Dia do Trabalho para honrar a força e a dedicação de todas mulheres que fazem parte do Mulheres em Missão.