A Importância da Oração: para a mente e para a vida

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp
Oração
Imagem: Freepik

Psicóloga Ingrid Jordani – CRP 04/44847

A oração nos traz tanto benefícios espirituais como também emocionais. Na tentativa de querer controlar todas as coisas e achar que tudo vem por meio de nossos esforços humanos, caímos em um constante ciclo de ansiedade e frustração.

Quando oramos, além de abrirmos nosso coração, anseios e preocupações ao Pai Celestial, podemos descansar e relaxar nos braços dEle. Sei que, na prática, somos tentadas a, mesmo orando, ainda desejar estar no controle de tudo. Não relaxamos por completo. Mas vemos que, na Bíblia, o apóstolo Pedro, talvez um dos discípulos mais ansiosos que andou com Jesus, diz sobre “lançar sobre Ele toda a sua ansiedade” (1 Pedro 5:7). Lançar é o mesmo que jogar, estender ou atirar com força. 

Se oramos de forma genuína, conseguimos realmente lançar sobre o nosso Pai tudo o que nos incomoda, perturba ou faz mal. Eis o principal remédio contra a ansiedade. O próprio Deus nos dá recursos hoje para combater esse mal, por meio de auxílio psicológico e psiquiátrico, com psicoterapias e/ou medicamentos, porém temos sim o principal e mais importante recurso contra as doenças da mente: a oração. A oração falada e escrita organiza a mente e os pensamentos, além de nos conectar com Aquele que nos deu o fôlego de vida e que entende cada célula e funcionamento do nosso organismo e de quem somos. 

Orar nunca é demais

Com que frequência então devemos orar? A oração deve fazer parte da nossa rotina? Assim como se alimentar, dormir e praticar atividades físicas, a oração deve estar presente em nossa vida e rotina sempre. Vamos pensar juntas! Se você se alimenta hoje, você nunca mais precisará se alimentar? Esse alimento serve para todo o restante de sua vida? Ou uma única noite de sono é capaz de te deixar descansada para sempre? Será que se eu fizer atividade física hoje apenas, vou conseguir ter os resultados que desejo em minha saúde e no meu corpo? A resposta você já sabe.

Orar é como recarregar a nossa bateria. E não falo apenas da bateria espiritual. Falo da bateria da vida. Não há vida sem ligação com o Doador dela. Não há propósitos sem conexão com o Deus que nos move e nos faz ser quem somos e ter o que temos. Logo, orar de vez em quando ou de forma superficial nos deixará famintas, cansadas e fracas. 

Se você tem se sentido dessa forma, meu convite para você é que resgate ou inicie seus momentos com Deus. Ore pela manhã, à tarde ou à noite; no carro saindo para o trabalho, lavando a louça, cozinhando, cuidando dos filhos, andando pela rua. Ele está conosco por onde andamos e acessa a nossa mente e os nossos pensamentos a todo instante. Ore e sinta hoje mesmo as suas forças se renovando e o abraço do Seu Criador. Faça da oração a sua prática constante e diária!

Veja outros artigos

O que acontece depois do Dia das Mães

No último domingo, milhares de mães, em todo o Brasil, almoçaram com seus filhos, receberam presentes, foram parabenizadas e homenageadas publicamente. Mas

Esperança diante do sofrimento

Algumas passagens bíblicas se tornam complicadas de entender, e acreditar, quando tragédias acontecem. Mesmo para mulheres de fé pode ser um desafio

O trabalho exemplar de Rute

Aproveitamos o Dia do Trabalho para honrar a força e a dedicação de todas mulheres que fazem parte do Mulheres em Missão.